DECEMBER 9, 2022

Síndromes Respiratórias: SES-MG habilita 30 leitos pediátricos no Norte de Minas

A iniciativa tem como base a implementação do Plano de Ação Estadual para o Enfrentamento de Doenças Respiratórias na área da Pediatria, lançado em maio

Foto: Divulgação/ Hospital Dr. Mário Ribeiro da Silveira

A Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais – (SES-MG) está disponibilizando R$ 502,2 mil a três hospitais do Norte de Minas para a abertura de 30 novos leitos clínicos de pediatria, para o atendimento de crianças com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). A iniciativa tem como base a implementação do Plano de Ação Estadual para o Enfrentamento de Doenças Respiratórias na área da Pediatria, lançado em maio, levando em conta que até setembro deste ano o estado poderá contabilizar o aumento de internações de crianças.

A Resolução 9.583, publicada no dia 18 de junho pela SES-MG, formalizou a habilitação de 13 hospitais para o recebimento do incentivo financeiro, para a abertura de 92 leitos pediátricos. No Norte de Minas foram habilitadas as seguintes instituições que, até o dia 14 de junho entregaram documentação completa à SES-MG: Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira e Santa Casa de Montes Claros (dez leitos em cada instituição e incentivo financeiro individual de R$ 191,7 mil). Em Pirapora o Hospital Dr. Moisés Magalhães Freire também está disponibilizando dez novos leitos pediátricos e receberá incentivo de R$ 118,8 mil.

O coordenador de Redes de Atenção à Saúde da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Montes Claros, João Alves Pereira prevê que nas próximas semanas a SES-MG deverá publicar novas resoluções habilitando outros hospitais do Norte de Minas que manifestaram interesse de disponibilizar leitos pediátricos. Em maio, 13 hospitais norte-mineiros informaram o interesse de participar do Plano Estadual para o Enfrentamento das Doenças Respiratórias e propuseram 141 leitos, distribuídos da seguinte forma: 45 Unidades de Tratamento Intensivo Pediátricas – (UTIs); 76 leitos clínicos; 10 leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar Pediátricos – (SVP-P) e 10 Unidades de Cuidados Intermediários Neonatais (UCINco).

VACINAÇÃO

Agna Soares da Silva Menezes, coordenadora de vigilância em saúde e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde – (Cievs) na SRS de Montes Claros explica que com a chegada do inverno é importante que os pais ou responsáveis viabilizem a vacinação das crianças contra a gripe, além da atualização dos cartões de vacina com a imunização contra a covid.

“O cenário epidemiológico das síndromes respiratórias agudas graves é preocupante e têm como causas a predominância de vírus Influenza tipos A e B; Vírus Sincicial Respiratório; SARS-COV-2 (causador da Covid); bactérias, fungos e outros agentes. Para conter o avanço das síndromes respiratórias as pessoas que compõem os públicos alvos da vacinação contra a gripe precisam procurar se imunizar. A campanha de vacinação, iniciada em abril, prossegue contemplando toda a população a partir de seis meses de idade”, observa a coordenadora.

Integram os grupos prioritários de vacinação contra a gripe as crianças de seis meses a menores de seis anos; crianças indígenas de seis meses a menores de nove anos; trabalhadores da saúde; gestantes; puérperas; professores dos ensinos básico e superior; povos indígenas; idosos com 60 anos ou mais; pessoas em situação de rua; profissionais das Forças Armadas, forças de segurança e de salvamento; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade); pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo percurso); trabalhadores portuários; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade; quilombolas; adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas  (entre 12 e 21 anos).

Compartilhe: