DECEMBER 9, 2022

Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro amplia leitos pediátricos em Montes Claros para enfrentar crise na saúde

A UTI pediátrica do Mário Ribeiro, a única do Norte de Minas, conta agora com 30 leitos, e 20 leitos neonatais foram adicionados, totalizando 17 enfermarias

Foto: Márcia Vieira

O Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira (HC) em Montes Claros adotou medidas emergenciais para aliviar a crise na saúde da cidade, que atingiu um ponto crítico recentemente. Abriram-se 25 novos leitos pediátricos desde segunda-feira (6), em resposta à crescente demanda. Ruy Muniz, fundador do hospital, enfatizou a importância de soluções rápidas nessas situações, destacando a colaboração dos parceiros. “Estamos ofertando esses leitos para essa situação pontual e é interessante que essa estrutura se mantenha, para garantir mais tranquilidade à população. Esperamos que, sanada a emergência, eles não sejam desativados.”

A UTI pediátrica do Mário Ribeiro, a única do Norte de Minas, conta agora com 30 leitos, e 20 leitos neonatais foram adicionados, totalizando 17 enfermarias.

A necessidade de abrir novos leitos em UTI pediátrica e leitos clínicos na pediatria vinha sendo discutida desde 2023. No entanto, após a trágica morte de uma criança de sete anos na última sexta-feira (3), o município teve que agir imediatamente.

Além da contratação de novos leitos, fornecidos pelo Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira, a prefeitura de Montes Claros declarou estado de emergência em saúde pública, principalmente devido à escassez de vagas causada pelo aumento significativo nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave e de arboviroses transmitidas pelo Aedes aegypti.

Otávio Rocha, procurador municipal, destacou a necessidade de reestruturar o sistema de saúde e agradeceu ao hospital por seu apoio. “Já é uma resposta e agradecemos ao Hospital por se colocar à disposição da população. É preciso fazer esse enfrentamento com serenidade, objetividade e muita técnica para atender a demanda da população”, disse.

No entanto, uma controvérsia surgiu em relação ao decreto municipal que proíbe unidades de saúde de receber pacientes de outras cidades. A Secretarias Estaduais de Saúde (SES) afirmou que o decreto não pode restringir o acesso de pacientes de outras cidades, pois a regulação segue parâmetros estabelecidos pelo estado. Contudo, o procurador municipal, Otávio Rocha, afirmou que o município não pode resolver o problema sozinho e precisa da participação do estado. “Sozinho, o município consegue muito, mas não consegue tudo”, enfatizou.

Compartilhe:

Notícias Relacionadas

Empreendedorismo Montes Claros

CODANORTE promove segunda edição do Cintecs em Moc

Corpo de Bombeiros Militar Norte de Minas

Atendimento a Vítima de Agressão a Pauladas na Praça João Paulo II, em Bocaiuva