DECEMBER 9, 2022

Polo farmacêutico de Montes Claros deve gerar 3,5 mil vagas de empregos nos próximos anos

Cidade do Norte de Minas é referência fabricação de medicamentos.

Foto: Fábio Marçal/Divulgação

Maior cidade do Norte de Minas e a sexta no ranking estadual, com 417 mil habitantes, Montes Claros se consolida cada vez mais como polo farmacêutico. Sete empresas de grande e médio portes do ramo atuam na cidade, que deve criar pelo menos 3,5 mil empregos diretos e indiretos nos próximos anos. Mas vale ressaltar: a indústria e o comércio estão à procura de profissionais qualificados para atuar no mercado de trabalho.

A (outra) boa notícia é que quem está de olho nas oportunidades de emprego não precisa ir longe para se capacitar. Também conhecida como grande polo universitário, Montes Claros é referência na oferta de cursos que atendam às demandas das empresas.

O potencial farmacêutico do município começou ainda na década de 1970, com a chegada da fabricante de medicamentos Valleé, que criou 620 empregos na época. A empresa foi vendida por R$ 1,2 bilhão. A negociação serviu de chamariz para outras fábricas importantes, como a MSD Brasil (biofarmacêutica com foco em vacinas), Novo Nordisk (produção de insulina), Hipolabor (genéricos) e Eurofarma (medicamentos).

projeto mais recente é justamente o da Eurofarma. A fábrica ainda está em construção, com investimento de R$ 1,8 bilhão apenas na primeira fase do complexo de 500 mil metros quadrados no município. A expectativa é gerar 600 empregos diretos e 1,5 mil indiretos. A nova unidade vai atender todo o Brasil e também países da América Latina.

Em pleno funcionamento está a fábrica da Novo Nordisk, desde 2007. Responsável pela geração de 1,6 mil empregos diretos, o empreendimento tem um investimento médio anual de R$ 150 milhões. As exportações são levadas para mais de 70 países.

“Somos a maior fábrica de insulina da América Latina, que é responsável pela produção de 25% da insulina produzida mundialmente pela empresa”, disse o vice-presidente corporativo, Reinaldo Costa.

De olho no futuro, a Novo Nordisk informou que realiza estudos para ampliação da capacidade produtiva da unidade. O projeto está em fase de análise.

Graduação

Dentre as instituições de ensino superior na cidade estão as Faculdades Unidas do Norte Minas (Funorte), que oferecem graduações em Farmácia, Biomedicina, Nutrição, diversas engenharias, dentre outros cursos cuja mão de obra está sendo mais demandada pelo polo farmacêutico.

Pioneira em ensino superior privado no Norte de Minas, a Funorte tem um complexo de dez unidades educacionais distribuídas nas quatro principais cidades da região (Montes Claros, Januária, Janaúba e Pirapora).

São mais de 50 cursos presenciais, remotos e EAD em todas as áreas do conhecimento: saúde, exatas, humanas, sociais aplicadas e tecnologia, informática e comunicação. Foi a primeira instituição a ofertar o curso de Medicina Veterinária no município.

Segundo o secretário de comunicação de Montes Claros, Alessandro Freire, uma das preocupações é a formação de profissionais para atender essa expansão. “Tenho a certeza que com essas empresas chegando, as instituições (de ensino superior) vão começar a formar mão de obra ainda mais qualificada”.

 

Compartilhe:

Notícias Relacionadas

Bloco 1 Entretenimento Geral Montes Claros

30ª Festa nacional do Pequi