DECEMBER 9, 2022

Estado investe em obras de infraestrutura no Jaíba, maior perímetro irrigado da América do Sul

Intervenção no principal canal do projeto para conter vazamentos e melhorias nas estradas que passam pela região asseguram maior segurança para os produtores e abastecimento de água para a população.

Foto: Diego Vargas / Seapa

O governador Romeu Zema vistoriou nesta sexta-feira (8), em Jaíba, no Norte de Minas, o resultado das obras no principal canal do perímetro de irrigação. Com um investimento de R$ 4,1 milhões do Governo de Minas, a entrega teve como objetivos conter vazamentos e assegurar o abastecimento de água na região.

“Eu fiz questão de vir aqui vistoriar esta obra de contenção de vazamento do canal principal, uma obra grande, com 310 metros de extensão e seis de profundidade, que teve o objetivo de conter um vazamento que afetou durante quatro anos esta parte do Projeto Jaíba, e que poderia colocar em risco o abastecimento da cidade de Jaíba, que tem 38 mil moradores” explicou Zema, que garantiu ainda que com a realização da obra não faltará água para a população e nem para os produtores rurais.

Ainda na região do Projeto Jaíba, o chefe do Executivo estadual conferiu as melhorias nas rodovias MG 401 e LMG-633, estradas estratégicas para o escoamento da produção da região e que ligam importantes rotas.

De carro, o governador percorreu trechos das vias que foram recuperados pelo Governo do Estado, por meio do Provias. Ao todo, foram investidos cerca de R$ 82 milhões na melhoria de 175 quilômetros das rodovias.

“Tivemos ainda a recuperação de duas estradas que atendem o projeto. Rodovias que estavam quase intransitáveis, onde o caminhão ia chacoalhando, e lembrando que aqui produzimos frutas que são frágeis, como mamão, uva e manga e, muitas vezes, estas frutas chegavam amassadas em seus destinos causando bastante prejuízo para os produtores” destacou.

Canal de Irrigação

As obras no principal canal, chamado CP3, localizado na Etapa II do Projeto Jaíba, foram realizadas em um trecho de 310 metros de extensão e seis de profundidade. Os reparos visavam contenção de vazamentos que poderiam afetar o abastecimento de água para 38 mil habitantes de Jaíba e a produtividade das áreas irrigadas. A conclusão atendeu plenamente às expectativas.

Para evitar a interrupção do fluxo de água, as obras foram conduzidas por maquinários e mergulhadores especializados, que cobriram o canal com uma espécie de manta de concreto.

A gerente executiva de irrigação do Jaíba 2, Ana Priscila Camargos Dias, destacou o fato de a obra ter sido realizada sem a necessidade de interromper o abastecimento de água para a população.

“Foi uma obra bem complexa, feita sem precisar de retirar a água do canal de maneira que não interrompeu o abastecimento para o município, nem para os mais de 8 mil hectares de propriedades que são irrigadas por meio deste canal” contou.

Iniciadas em março deste ano, as intervenções garantiram a segurança necessária para que empresários do setor agrícola continuem investindo na região, contribuindo para o desenvolvimento econômico e a geração de empregos no Norte de Minas.

Produtores

O produtor rural Sidney Scharmone foi diretamente beneficiado pela obra de contenção de vazamento. Ele destacou a importância da iniciativa e comemorou o fato de a intervenção não ter atrapalhado sua produção de uva, manga e banana.

“Se o canal continuasse da forma que estava, seria o colapso para nós produtores, porque prejudicaria mais de 10 mil hectares. E atrapalhar a vida das pessoas que dependem da agricultura para sobreviver. Muitas delas seriam demitidas, mas com a obra e a permanência no fornecimento de água, continuamos a produção, a geração de emprego e renda e ainda um produto de qualidade”, disse o empresário rural que viu sua propriedade no último ano quase quadruplicar o número de empregos, passando de 60 para 210 funcionários.

Melhoria nas estradas

Em 2023. o Governo de Minas entregou duas importantes obras viárias para a região de Jaíba. No primeiro semestre, houve melhorias dos 35 quilômetros da LMG-633, principal estrada do Projeto Jaíba. Em agosto, concluídas as obras de 140 quilômetros da MG-401, no trecho que liga Janaúba ao Porto de Matias Cardoso. As duas obras fazem parte do Provias, maior pacote de obras rodoviárias da última década lançado pelo Governo de Minas.

A LMG-633 é localizada às margens do canal principal do Projeto e liga o distrito de Mocambinho, local onde é captada a água do rio São Francisco, até o entroncamento com MG 401, no perímetro urbano de Jaíba, e é a principal via de escoamento da produção das milhares de propriedades que fazem parte do projeto de irrigação para as outras estradas do Norte do Estado, como a MG-401, que liga Janaúba ao porto de Matias Cardoso, e que também passou por melhorias.

Exportação

O produtor rural Rozanio Cardoniso, de 53 anos, é proprietário de 5 mil hectares e produz limão, tanto para exportação quanto para o mercado interno. Para ele, as melhorias realizadas nos últimos anos pelo Governo de Minas na infraestrutura da região contribuem para o aumento das vendas.

“O produtor, nos últimos anos, vem tendo um apoio especial do governo, que tem nos tratado de maneira diferenciada. As estradas que estavam num descaso há muitos anos, com caminhoneiros tendo dificuldades de buscar nossa produção e optando por buscar  em outras regiões. As melhorias nas estradas contribuíram em muito para garantir o escoamento da nossa produção, tanto para o mercado local quanto para exportação. Com a melhoria das estradas,ampliamos as vendas”, comemora o produtor, que há 35 anos faz parte do Projeto Jaíba.

O empresário rural Sidney Scharmone também destacou que, com a  melhoria das estradas, as frutas, que antes se perdiam no caminho pela condição precária das vias, chegam ao comerciante com a mesma qualidade de quando é colhida nas plantações.

“A fruta chega ao mercado sem depreciação, dem danos. Antes, estragava e ficava toda amassada” relatou.

Doações

As obras no Canal Principal (CP3) foram entregues em 16/11. Também naquele mês, o Governo de Minas formalizou a doação da Central de Associações dos Produtores Rurais do Projeto Jaíba (CentralJai) à prefeitura. Os espaços, totalizando 18 hectares, anteriormente pertenciam à extinta Fundação Rural Mineira (Ruralminas).

Composta por unidades de beneficiamento, processamento e armazenamento da produção no Perímetro de Irrigação, a CentralJai é essencialmente oriunda da agricultura familiar e abastece mercados institucionais como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

Além disso, a Secretaria de Agricultura oficializou a doação de 25 hectares da extinta Ruralminas ao Executivo municipal, aprovada pelo Poder Legislativo do estado. Estrategicamente situada, essa área será destinada à implantação de órgãos administrativos do Projeto Jaíba, estruturas educacionais e habitacionais, beneficiando toda a população local.

Projeto Jaíba

O Projeto Jaíba, maior perímetro irrigado da América do Sul e o segundo maior do mundo em área contínua, abrange 29 mil hectares de plantações. Anualmente, são produzidas 1,6 milhão de toneladas de diversos produtos agrícolas, incluindo frutas, hortaliças, feijão, feno e cana-de-açúcar, gerando 32,8 mil empregos. A produção alimenta tanto o mercado interno quanto externo, além de servir como matéria-prima para a produção de etanol.

Compartilhe:

Notícias Relacionadas

Norte de Minas Polícia

Padrasto é preso por abusos cometidos contra enteada em Manga

Acidente Atendimento SAMU Montes Claros Norte de Minas

SAMU socorre vítimas de colisão entre ônibus na BR-251, em Francisco Sá