DECEMBER 9, 2022

Julho Verde: Mês de Prevenção ao Câncer de Cabeça e Pescoço

“Julho Verde”, tem como objetivo alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce e das medidas preventivas para combater essa neoplasia maligna

Foto: Divulgação

O mês de julho é dedicado à conscientização e prevenção do câncer de cabeça e pescoço. A campanha, conhecida como “Julho Verde”, tem como objetivo alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce e das medidas preventivas para combater essa neoplasia maligna, que pode afetar a boca, faringe, laringe, seios paranasais e glândulas salivares.

A Dra. Raiana Barbosa Chaves, médica oncologista e paliativista, destaca a relevância da campanha: “O Julho Verde é uma oportunidade crucial para educar a população sobre os fatores de risco associados ao câncer de cabeça e pescoço, como o tabagismo, o consumo excessivo de álcool e a infecção pelo vírus HPV. A conscientização é o primeiro passo para a prevenção,” ressalta a oncologista.

Durante o Julho Verde, diversas ações e atividades são realizadas para disseminar informações sobre o câncer de cabeça e pescoço. Campanhas de conscientização, palestras educativas e mutirões de triagem são algumas das iniciativas promovidas por instituições de saúde, ONGs e a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP).

Sintomas

Os sintomas do câncer de cabeça e pescoço podem incluir dor ou dificuldade para engolir, rouquidão por mais de 15 dias, feridas na boca que não cicatrizam, dor de garganta persistente, nódulos no pescoço e mudanças na voz.  Ainda, ferida na boca, no rosto ou no couro cabeludo que não cicatrizam em duas semanas, também são sintomas que podem indicar câncer de cabeça e pescoço.

“É fundamental que as pessoas estejam atentas a esses sinais e procurem um especialista caso percebam qualquer alteração persistente. O diagnóstico precoce aumenta significativamente as chances de tratamento bem-sucedido e cura”, ressalta Dra. Raiana Barbosa.

Além do diagnóstico precoce, a prevenção também desempenha um papel vital. A oncologista enfatiza a importância de evitar hábitos de risco: “A interrupção do tabagismo e a moderação no consumo de álcool são medidas preventivas essenciais. Além disso, a vacinação contra o HPV pode prevenir infecções que estão diretamente ligadas ao desenvolvimento do câncer de orofaringe,” completa.

A Dra. Raiana conclui com um apelo à população: “A informação é nossa maior aliada na luta contra o câncer. Cuidem da saúde e compartilhem o conhecimento adquirido com amigos e familiares. Juntos, podemos salvar vidas”, finalizou a oncologista.

Compartilhe: