DECEMBER 9, 2022

Codanorte promove a segunda edição do Seminário Regional Frutos do Cerrado – Agroextrativismo Sustentável

O evento será nesta quarta-feira (26), no ICA/UFMG campus Montes Claros

Foto: Divulgação/Codanorte

O Consórcio Intermunicipal Multifinalitário para o Desenvolvimento Ambiental Sustentável do Norte de Minas vai promover, nesta quarta-feira (26), a segunda edição do Seminário Regional Frutos do Cerrado – Agroextrativismo Sustentável. O evento vai acontecer no ICA/UFMG campus Montes Claros, a partir das 8h.

Para quem deseja participar, as inscrições são gratuitas e podem ser feitas no link: https://forms.gle/iK9rkXhh1nFW1kK2A. Será emitido certificado de 8h para os participantes.

O momento será de muito conhecimento e discussão sobre os desafios e as possibilidades da sustentabilidade na ação agroextrativista, com um olhar voltado para o desenvolvimento regional consciente.

A programação é aberta a toda a comunidade, conta com Painéis de debate, e café temático com as delícias do Cerrado Mineiro, depoimentos e casos de sucesso.
A expectativa é que cerca de 200 pessoas participem das atividades entre agroextrativistas, extensionistas, pesquisadores, acadêmicos, professores, profissionais das áreas afins, além de comerciantes dos empreendimentos dos frutos do cerrado.

Ao todo, serão cinco painéis de discussão com os seguintes temas:

PAINEL 1: Convênio CODANORTE/SEAPA e a relação entre Pró-Pequi e o
Desenvolvimento Regional

PAINEL 2: Assistência Técnica de Extensão Rural (ATER) e o perfil do
Agroextrativista do Norte de Minas Gerais

PAINEL 3: A importância das Políticas Públicas para o Agroextrativismo e
Agricultura Familiar

PAINEL 4: Empreendimentos de Economia Solidária como oportunidade de trabalho e renda

PAINEL 5: Desafios e potências do Agroextrativismo e dos Frutos Cerrado

A programação conta, ainda, com a apresentação de três cooperativas que tiveram seus produtos rotulados e qualificados para vendas em todo o território nacional e quatro agroextrativistas que receberam assistência técnica EMATER para melhoria de suas colheitas e produção.
A ideia é incentivar e mostrar o passo a passo para que mais agroextrativistas regularizem e consigam o certificado para a comercialização dos produtos. Para os participantes, ainda terá a degustação gratuita de delícias do Cerrado Mineiro.

O evento terá, também, a apresentação e comercialização de produtos e marcas da região.

As atividades vão acontecer no Bloco C, do ICA/UFMG de Montes Claros.

Projeto de desenvolvimento de Frutas Nativas

O seminário é uma das atividades de encerramento do Projeto de Desenvolvimento Sustentável das Frutas Nativas e Plantadas da Agricultura Familiar para o Norte de Minas Gerais, que desde 2023 desenvolve atividades de capacitação para 200 agroextrativistas, produtores rurais e agricultores familiares em 25 cidades do Norte de Minas, além de capacitação para técnicos da Emater.

Esse projeto é proveniente do Convênio 1231002001/2021, firmado entre o Consórcio Intermunicipal Multifinalitário para o Desenvolvimento Ambiental Sustentável do Norte de Minas – CODANORTE e a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado de Minas Gerais – SEAPA/MG

Eles foram beneficiados com Assistência Técnica de Extensão Rural com visitas específicas para melhoria do cultivo de seus frutos do cerrado e uma boa colheita. Ao todo, 15 empreendimentos entre cooperativas e associações receberam capacitações específicas por meio de um Responsável Técnico em Agroindústria para potencializar e comercializar seus produtos nos mais diversos campos de oportunidade de venda

Os recursos do Projeto, no valor de R$ 635.990,00, são do Fundo Pró-Pequi e estão sendo gerenciados pelo Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Ambiental e Sustentável do Norte de Minas (Codanorte).

O que é o agroextrativismo

O agroextrativismo é a união de prática agrícola sustentável, de baixo impacto e alto valor social, com a extração, por populações locais, de produtos nativos, como frutos e plantas, entre outros. Os recursos tanto podem servir para consumo próprio como para serem comercializados. Em Minas Gerais, a atividade reúne cerca de 65 mil pessoas e gera por ano 256 mil toneladas de produtos.

Compartilhe:

Notícias Relacionadas

Coluna de Thedomiro Paulino Montes Claros

Theodomiro Paulino

Coluna de Thedomiro Paulino Montes Claros

Theodomiro Paulino