DECEMBER 9, 2022

I Seminário Interdisciplinar sobre Sociedade, Ambiente e Território será realizado no campus da UFMG em Montes Claros

Submissão de trabalhos pode ser feita até o dia 10 de julho

Foto: Divulgação/UFMG

Nos dias 8 e 9 de agosto será realizado, no campus Montes Claros, o I Seminário Interdisciplinar sobre Sociedade, Ambiente e Território. O evento é uma iniciativa do Programa de Pós-graduação em Sociedade, Ambiente e Território (SAT), fruto da associação entre a UFMG e a UNIMONTES. O objetivo é promover o diálogo entre pesquisadores, alunos e profissionais de diferentes matrizes disciplinares para discutir e aprofundar o conhecimento sobre a interface entre os três vértices temáticos centrais – sociedade, ambiente e território – e oferecer contribuições para análises e propostas de políticas públicas.

O seminário é destinado a pesquisadores(as), professores(as), formuladores(as) de políticas públicas, pós-graduandos(as), graduandos(as) e técnicos(as) envolvidos(as) com a temática do Planejamento Urbano e Regional, em conexão com abordagens interdisciplinares no âmbito da sociedade, ambiente e território.

Apresentação de Trabalhos
Todos os trabalhos para apresentação em sessão temática ou de pôster devem ser submetidos até o dia 10 de julho via formulário on-line.

Os trabalhos submetidos deverão contar com no máximo três autores em coautoria, os quais deverão indicar uma das linhas de pesquisa do evento que mais se aproxime ao resumo submetido. As submissões devem ser feitas por resumo expandido em formato PDF (.pdf), com no mínimo 3 páginas, que deverão conter o problema de pesquisa, objetivos, material e métodos, resultados preliminares, considerações finais e referências, com a seguinte formatação:

Título: Fonte Arial – Tamanho 12 – Negrito; Idiomas: português, espanhol ou inglês; Papel tamanho A4; Margens: 2,5 cm; Espaçamento: simples; Formatação do texto: Justificado. O modelo de resumo expandido pode ser encontrado no site do evento.

Os resumos expandidos não deverão incluir identificação dos(as) autores(as) em qualquer parte do documento, mesmo nas propriedades do arquivo, fontes de dados, tabelas, mapas ou como referências bibliográficas facilmente identificáveis.

Os trabalhos serão avaliados com base em revisão duplo-cega, e o comitê científico selecionará os textos com base na relevância do estudo no tema indicado pelos(as) autores(as) para inclusão na programação científica do evento.

Os (As) autores(as) dos resumos aceitos para apresentação em Sessão Temática poderão ser convidados(as) a publicar o trabalho completo. Os anais do evento terão ISBN.

Os temas do I Seminário Nacional sobre Sociedade, Ambiente e Território deverão estar circunscritos às seguintes linhas de pesquisa:

Linha 1: Sociedade e Ambiente

Esta linha tem como objetivos pesquisar as relações entre as sociedades e natureza, investigando os grupos humanos na sua interação com os ambientes naturais e construídos nas suas diversas situações. Compreende o estudo da criação de mecanismos de gestão, as ações coletivas e públicas de mediação, os conflitos e acordos em torno de fluxos e estoques de recursos da natureza. Igualmente, procura compreender as dinâmicas históricas de uso e distribuição de recursos naturais, processos migratórios, fronteiras e neocolonialismo, identificando culturas e costumes associados a grupos humanos, transformações induzidas nas relações entre as sociedades humanas e a natureza. Inclui estudos sobre povos tradicionais e seus costumes relacionados a determinados biomas, sistemas agroalimentares e agro-extrativismo, as tensões originadas dos confrontos entre população e ambiente, os programas e políticas associados aos recursos e à sua conservação.

Linha 2: Território e Desenvolvimento

Com o propósito de pesquisar e desenvolver conhecimentos sobre as diversas interações entre os espaços, as ações humanas e o desenvolvimento, analisando as características sócio/econômicas/culturais/demográficas de espaços determinados para compreender potencialidades e limites do crescimento. Abarca estudos sobre territorialidades, programas de desenvolvimento, interação rural/urbano, climas e técnicas de espaços subnacionais que configuram especificidades. Para tanto, concebe-se o território como uma categoria polissêmica que encerra processos dinâmicos, múltiplos, diversos e contraditórios nas formas de apropriação e uso da natureza. Estado e sujeitos sociais assumem assim importância pela sua ação política como gestores, mas também como produtores do território. Esta linha de pesquisa contempla investigações sobre o processo contínuo de produção de territórios, das áreas urbanas e a construção de políticas públicas de desenvolvimento territorial, com um foco articulado desta temática no semiárido e na sua relação com outras dinâmicas urbanas e rurais da sociedade brasileira.

As seções de apresentação de trabalhos serão agrupadas nos seguintes eixos temáticos:

● Conflitos territoriais e ambientais, relacionados às comunidades tradicionais, comunidades quilombolas, comunidades locais, instituições públicas e grandes projetos de mineração;

● Cultura e ambiente;

● População e natureza, incluindo dilemas da sustentabilidade e do desenvolvimento, além de dinâmica ambiental e políticas públicas;

● Programas públicos, tais como Programa Nacional de Alimentação Escolar, Programa Bolsa Família, Programa Minha Casa Minha Vida e programas de desenvolvimento regional;

Urbanização, associada aos temas políticas públicas, segregação socioespacial, dinâmicas de expansão urbana, gestão de resíduos sólidos, gestão da água, conflitos ambientais urbanos, agricultura urbana, habitação de interesse social, planejamento urbano e gestão da saúde pública;

● Agricultura familiar e desenvolvimento, articuladas às questões relativas a mercados, sistemas agroalimentares, indicação geográfica, agroecologia, agroextrativismo, políticas territoriais, assistência técnica e extensão rural;

● Acesso e gestão da água em comunidades rurais no Semiárido;

● Migrações, com reflexões sobre fluxos internos e internacionais, mobilidade pendular e demais formas e combinações de mobilidade espacial, tal como as desigualdades de gênero nas trajetórias e etapas migratórias;

● Dinâmica demográfica brasileira, incluindo discussões políticas, sociais e econômicas que enfatizam a necessidade de se operar mudanças em políticas sociais que podem produzir impactos na população brasileira, tais como a regulamentação das relações de trabalho, a garantia dos direitos que preservam a dignidade humana de grupos populacionais mais vulneráveis e do meio ambiente, em conjunção com as consequências da crise econômica e enfrentamento dos desafios futuros decorrentes do processo de envelhecimento populacional em curso;

● Planejamento urbano e regional, incluindo questões como política habitacional, movimentos sociais, técnicas e métodos, história e desafios contemporâneos para o planejamento

Entre as atividades realizadas no I Seminário Interdisciplinar sobre Sociedade, Ambiente e Território, destacam-se:

● Plenárias, compostas por conferências e mesas redondas, que abordarão questões relativas ao tema central do Seminário;

● Sessões temáticas, que contemplarão uma ampla gama de temas de pesquisa.

Compartilhe:

Notícias Relacionadas

Coluna de Thedomiro Paulino Montes Claros

Theodomiro Paulino

Coluna de Thedomiro Paulino Montes Claros

Theodomiro Paulino