DECEMBER 9, 2022

cineclube CineMaracas na Escola

Nesta quarta-feira, dia 22 de maio, haverá sessões na Escola Estadual Dr. Carlos Albuquerque

Foto: Divulgação

O projeto de cineclube CineMaracas na Escola, prossegue com sessões itinerantes. Nesta quarta-feira, dia 22 de maio, haverá sessões na Escola Estadual Dr. Carlos Albuquerque, situada no bairro Maracanã.

Para o especialista em Educação, Cláudio Márcio de Jesus Mota, coordenador do Ensino Médio, o projeto CineMaracas na Escola “é de fundamental importância para despertar nos alunos reflexões sobre as diferenças peculiares de cada indivíduo, e o respeito às diversidades”.

O objetivo do projeto CineMaracas na Escola, é levar à comunidade estudantil do ensino médio produções do cinema brasileiro e internacional, em curta, média e longa metragens, que retratem a realidade do país e fora dele.

E organizar o público estudantil em torno do audiovisual, assegurando o acesso ao que está sendo produzido, a prática da cidadania, e garantindo o direito ao conhecimento. O projeto não tem nenhum custo para as escolas, e logo após as sessões tem bate-papo com os estudantes sobre o filme exibido.

Programação:

Dia: 22/05 – “Olhares sobre o racismo” (Doc-Portugal/2021) – 37minutos.

Direção: Bruno Moraes Cabral, Eddie Pipocas, Dércio Tomás Ferreira.

Horário: 17:30horas.

Local: Escola Estadual Dr. Carlos Albuquerque – Maracanã.

Sinopse: Filmado em várias cidades portuguesas, o doc discute o crescimento do racismo e da xenofobia contra grupos de imigrantes em Portugal, principalmente negros, árabes e ciganos. Não existem dados oficiais, mas grupos de antirracistas e de direitos humanos estimam que 55% dos portugueses manifestam alguma forma de racismo, e que 71% consideram que brancos e europeus seriam superiores aos outros grupos étnicos. O doc também aponta que um terço das escolas portuguesas segregam estudantes imigrantes.

Classificação: Livre.

Contato: Márcia Braga – 38 98836-6065

Compartilhe:

Notícias Relacionadas

Educação

Unimontes publica o edital do PAES

Cultura Felipe Augusto

Continuações e mais produções agitam Stremings