DECEMBER 9, 2022

Preservação ambiental está diretamente ligada à prevenção da dengue

A Prefeitura pede, assim, que a população faça sua parte, jamais descartando lixo e entulho em lugares inadequados e mantendo as residências sempre limpas, já que 99,97% dos focos foram encontrados nas residências, no primeiro LIRAa (Levantamento do Índice de Infestação do Aedes aegypti) do ano

Foto: André Senna/SEMMA

A degradação ambiental contribui para o aumento da incidência de dengue. A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMMA), trabalha a conscientização ambiental e a promoção de práticas sustentáveis, o que é essencial para engajar a população no combate ao Aedes aegypti.

A preservação do meio ambiente, através do descarte correto do lixo, da coleta seletiva e do combate aos lixões irregulares, tem um papel importantíssimo para diminuir a proliferação da dengue, já que o lixo mal descartado se torna um prato cheio para que o inseto possa se multiplicar.

A Prefeitura pede, assim, que a população faça sua parte, jamais descartando lixo e entulho em lugares inadequados e mantendo as residências sempre limpas, já que 99,97% dos focos foram encontrados nas residências, no primeiro LIRAa (Levantamento do Índice de Infestação do Aedes aegypti) do ano. Realizado entre os dias 15 e 24 de janeiro, o LIRAa apresentou números que requerem atenção, já que 8,3% dos imóveis visitados possuíam focos do mosquito.

Compartilhe: