DECEMBER 9, 2022

Policial de SP é indiciado por matar jovem dentro de boate em Montes Claros

O crime aconteceu em 16 de dezembro do ano passado.

Foto: Divulgação

Um policial militar de São Paulo, de 29 anos, foi indiciado por homicídio contra um jovem, de 21, dentro de uma boate na cidade de Montes Claros, região Norte de Minas. O crime aconteceu em 16 de dezembro do ano passado. O suspeito se apresentou à polícia instantes após o crime e está preso. Os detalhes das investigações foram divulgados nessa quarta-feira (3 de janeiro).

De acordo com a Polícia Civil de Minas (PCMG), o crime aconteceu após uma discussão que começou por conta da blusa da namorada do agente. Conforme as investigações, o suspeito, que estava acompanhado da namorada, entrou no estabelecimento portando uma arma de fogo e se identificou como policial militar do estado de São Paulo.

No local, ele teria consumido variados tipos de bebidas alcoólicas, sendo que, por volta das 4 horas, o casal resolveu ir embora. A mulher sentiu falta de uma blusa, e o suspeito retornou para buscar a peça.

Dentro do estabelecimento, o homem encontrou duas jovens e as questionou sobre a propriedade da blusa que estava com um delas. Diante da resposta de que pertencia a uma das moças, o suspeito sacou a arma de fogo e a ameaçou. Ao ver a amiga sendo intimidada, a outra jovem interveio na cena e foi agredida com uma coronhada no rosto.

Ao perceber a agressão, o namorado dela indagou o suspeito, ao que foi respondido também com coronhadas. O rapaz tentou se esquivar das agressões, deixando o local, mas foi seguido pelo suspeito.

Na tentativa de cessar a agressão contra o amigo, o jovem de 21 anos seguiu atrás do agente, dando-lhe um empurrão, não suficiente para contê-lo. A vítima, então, desferiu um soco no homem, que respondeu com um disparo de arma de fogo contra o jovem. A vítima morreu no local do crime.

Prisão

Após o crime, o suspeito deixou o local e se apresentou na Delegacia de Plantão, entregando a arma de fogo usada no crime, bem como sua identidade funcional. A prisão em flagrante foi ratificada, e o investigado permanece detido no sistema prisional, à disposição do Poder Judiciário.

O delegado Cezar Salgueiro, que conduziu a investigação, concluiu o inquérito com indiciamento do investigado pelo cometimento do crime de homicídio qualificado por motivo fútil. O suspeito deve responder, ainda, pelos crimes de ameaça e lesão corporal contra as outras vítimas.

Compartilhe:

Notícias Relacionadas

Montes Claros Polícia

Tiroteio em Montes Claros deixa um morto e um ferido

Norte de Minas Polícia

Padrasto é preso por abusos cometidos contra enteada em Manga