DECEMBER 9, 2022

Operação HAX da Polícia Civil cumpre cinco mandados de busca e apreensão em Moc

Durante a operação foram apreendidos: um automóvel de luxo com sinais de adulteração, aproximadamente R$ 60.000,00 em moeda corrente, vários objetos…

Foto: PCMG/Divulgação

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio da Delegacia Antidrogas de Montes Claros, deflagrou nessa segunda-feira (26) a Operação HAX para cumprimento de 5 mandados de busca e apreensão, visando o combate ao tráfico de drogas, resultando na prisão em flagrante de uma mulher de 29 anos, pelo cometimento dos crimes de tráfico de drogas e adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

Durante a operação foram apreendidos: um automóvel de luxo com sinais de adulteração, aproximadamente R$ 60.000,00 em moeda corrente, vários objetos e materiais utilizados para a produção e o tráfico de drogas ilícitas e grande quantidade de entorpecentes, dentre os quais a perícia técnica da PCMG constatou preliminarmente se tratarem de haxixe, maconha e cocaína.

O delegado responsável pela operação, Cezar Salgueiro, ressaltou que os vários equipamentos e insumos encontrados em um dos locais são indicativos que ali funcionava um verdadeiro “laboratório” a serviço do tráfico de drogas, pois foram encontrados moldes para confecção de entorpecentes em forma de “bala gummy”, sementes de diversos tipos de maconha, insumos que possivelmente possibilitariam o desdobramento dos entorpecentes em maiores quantidades ou em outras substâncias. Todo o material foi apreendido e encaminhado à perícia técnica para confecção dos respectivos laudos.

A operação foi desencadeada nas cidades de Montes Claros, Bocaiuva e Coração de Jesus com a participação de 15 policiais civis, o empenho de 6 viaturas da PCMG e contou com o apoio da 4° Delegacia Distrital de Montes Claros, da Delegacia de Polícia de Bocaiúva e da Delegacia de Coração de Jesus.

A mulher conduzida teve sua prisão ratificada e foi encaminhada ao sistema prisional de Montes Claros, permanecendo à disposição da Justiça.

As investigações seguem em andamento.

Compartilhe: