DECEMBER 9, 2022

Jornalista norte-mineiro conquista o Grande Prêmio CNT de Jornalismo com série de reportagens que aborda mortes no trânsito no Brasil apontando soluções para o problema

Entrega de premiação acontecerá na próxima quarta-feira, 6/12, em Brasília.

mortes nas estradas

Foto: Divulgação

Na próxima quarta-feira (6), será realizada, em Brasília, a cerimônia de entrega da 30ª edição do Prêmio CNT de Jornalismo, promovido pela Confederação Nacional do Transporte. O jornalista norte-mineiro Luiz Ribeiro é autor da série de reportagens “Raio-X das mortes no trânsito: onde mais acontecem, quais são as causas e como podem ser evitadas”, elaborada em parceria com o repórter Mateus Parreiras, do jornal Estado de Minas, que conquistou o Grande Prêmio CNT. O trabalho contou com a participação dos repórteres fotográficos Edésio Ferreira e Leandro Couri.

A solenidade de entrega do Prêmio CNT de Jornalismo acontecerá no Centro de Internacional de Convenções do Brasil, a partir das 20 horas, na Capital Federal.  O Prêmio CNT é, atualmente, um dos principais concursos de jornalismo do país.  Ao conquistar o Grande Prêmio, a série de reportagens do Estado de Minas recebeu a maior nota da comissão julgadora entre os trabalhos os veículos de todo o país inscritos nas categorias Jornalismo Impresso, Áudio, Vídeo/televisão, Fotojornalismo e Transporte e Meio Ambiente.

A série de reportagens, publicada entre março e agosto deste ano, mostrou uma abrangente radiografia dos riscos e da violência nas estradas brasileiras, apresentando causas e apontando caminhos para frear a carnificina nas rodovias, a partir de entrevistas com representantes de órgãos e entidades do setor e especialistas.

Foi mostrado um mapeamento exclusivo sobre pontos mais mortais das rodovias do país, apontando armadilhas letais escondidas em locais como curvas e trevos. Outro destaque foi o enfoque aos riscos de acidentes enfrentados pelos ciclistas.

Foram realizadas consultas de diversos estudos e recolhimento de dados, e para isso os repórteres do Estado de Minas percorreram por muitas estradas para documentar riscos enfrentados por motoristas e pedestres. Também registraram emocionantes depoimentos de pessoas que perderam parentes e amigos nas tragédias e de brasileiros que precisam encarar o perigo do asfalto diariamente.

Para elaborar o trabalho de investigação jornalística, Luiz Ribeiro percorreu trechos de estradas e documentou acidentes e riscos nas rodovias federais que cortam o Norte de Minas: a BR 135, a BR 365 e a BR 251.  Também entrevistou motoristas e pessoas que perderam parentes nas tragédias no asfalto, que enfrentam uma dor que nunca termina.

A BR 251 é uma das rodovias mais perigosas de Minas Gerais. O trabalho jornalístico também mostrou que a estrada conta com o ponto rodoviário mais letal do estado. Além disso, foi focalizado o movimento de lideranças e da comunidade de Francisco Sá feito junto aos deputados federais e senadores que visa a duplicação da BR 251, que liga Montes Claros à BR 116, passando por Salinas.

“Foi muito gratificante ter elaborado as reportagens que resultaram na conquista do Prêmio CNT de Jornalismo. Sabemos que o trânsito e a mobilidade fazem parte do dia a dia da população e do noticiário em todas as mídias. Mas, neste caso, o diferencial foi que não ficamos apenas em mostrar as mazelas e as tragédias nas rodovias, mas buscamos apontar soluções para um grave problema do país, que são as mortes no trânsito”, afirma o jornalista Luiz Ribeiro.  Antes, o repórter norte-mineiro tinha se classificado como finalista do Prêmio CNT em cinco edições do concurso. “Acredito que a conquista do Grande Prêmio CNT de Jornalismo é também fruto do esforço e da persistência. Mais do que uma conquista pessoal, a premiação é um reconhecimento ao bom jornalismo voltado para o bem comum. Também é uma valorização do trabalho jornalístico exercido no Norte de Minas”, assegura o repórter.

Carreira

Natural de Francisco Sá e radicado em Montes Claros, onde reside desde a infância, Luiz Ribeiro, atualmente, ocupa a 18ª posição no ranking dos Jornalistas Brasileiros Mais Premiados da História, conforme a pesquisa 2023 da Newslleter Jornalistas & Cia e do Portal dos Jornalistas.  O Norte-mineiro alcança 65 premiações em que o seu aparece entre os vencedores em concursos regionais e nacionais, em trabalhos individuais e em equipe.

Luiz Ribeiro iniciou sua carreira no extinto O Jornal de Montes Claros. Passou pelo Jornal de Notícias (Montes Claros) e Jornal Hoje em Dia (Belo Horizonte), atuando também como colaborador/correspondente de O Globo. Desde janeiro de 1992 é repórter do Jornal Estado de Minas e do Correio Braziliense, dos Diários Associados.

Compartilhe: