DECEMBER 9, 2022

Na Festa do Pequi, Marcelo Godoy apresentará ‘anjo incompleto’, seu novo álbum

Com 40 anos de estrada, Marcelo Godoy traz nas suas canções forte influência do movimento Tropicália, que revelou ao país expoentes como Gilberto Gil e Caetano Veloso.

Marcelo Godoy (2)

Foto: Divulgação

O músico Marcelo Godoy escolheu o Norte de Minas para realizar a segunda apresentação de lançamento do seu novo álbum “Anjo Incompleto”. O montes-clarense é uma das atrações da 30ª Festa do Pequi, no dia 26 de novembro, marcando seu retorno aos palcos da cultura na cidade.

“Voltar a tocar em Montes Claros é uma alegria imensa, porque é a cidade que eu nasci, a cidade que eu amo muito, que eu tenho uma relação muito visceral e onde tudo começou na minha formação musical. É uma alegria muito grande de poder tocar na Festa do Pequi, na emblemática Praça da Matriz, uma festa para o povo”, destaca o artista.

Com 40 anos de estrada, Marcelo Godoy traz nas suas canções forte influência do movimento Tropicália, que revelou ao país expoentes como Gilberto Gil e Caetano Veloso, e ainda uma mistura especial com o regionalismo mineiro, que é motivo de orgulho e saudação do artista, inclusive, nessa edição da Festa do Pequi que celebra Teo Azevedo.

“O Teo é uma pessoa que eu já admiro há muitos anos. É uma grande figura do Norte de Minas, um produtor musical, cultural, um escritor, poeta, compositor e historiador. Uma pessoa de extrema importância para a nossa cultura. Estou muito feliz de participar deste evento em homenagem a esse meu amigo”, declara Godoy.

Apresentação

O show de Marcelo Godoy é uma produção artística do Formigueiro Cultural e acontecerá no palco principal da festa, no dia 26 de novembro, a partir das 22h. Marcelo será acompanhado na apresentação pelo guitarrista Beto Lopes (que foi o arranjador e diretor musical do disco “Anjo Incompleto”), o baterista Cyrano Almeida e pelo baixista Flávio Ntourini, além das participações especiais do saxofonista Marcelo Andrade e do reconhecido músico Tata Spalla, que já dividiu palco com diversos nomes da música brasileira, como Beto Guedes.

Sobre Marcelo Godoy

O cantor e compositor Marcelo Godoy é mineiro de Montes Claros. Durante muito tempo fez parte do grupo “Banzé”, um dos grupos folclóricos mais celebres do Brasil, com o qual fez várias turnês pelo Brasil e Europa. Em 1991, depois de dois anos de uma rica vivência musical em Londres, retorna ao Brasil, onde em contato com expoentes músicos, como Beto Lopes, Toninho Horta, Lô Borges e outros, reforça a maturidade e o refinamento do seu trabalho.

Neste mesmo ano grava no Rio de Janeiro seu primeiro CD, “Inspiral”, independente, com participação especial de Iury Popof, Lena Horta e Marcos Suzano, além de outros músicos como Ciro Cruz, Beto Lopes, Renato Massa e Zé Marcos.

Residente desde 1993 em Rotterdam, na Holanda, criou e orquestrou diferentes projetos no intuito de aproximar as comunidades brasileiras e holandesas. Marcelo se apresenta com grande frequência em cidades como Amsterdam, Londres, Paris, Madri, Barcelona, Praga, Dublin, entre outras.

Em 2003, Marcelo lançou seu segundo álbum, “Paralelo 16”, gravado em Amsterdam e lançado pelo selo CrisCrazz Records, fruto do encontro entre dois continentes, sendo um magnífico testemunho da riqueza e variedade da música brasileira e refletindo a maturidade desse artista.

Dentro do projeto “Brazilian Soul”, apoiado pelo Ministério da Relações Exteriores do Brasil, e que tem como finalidade divulgar a cultura brasileira, em particular a música, Marcelo excursionou com o Quarteto Raiz em 2008 pelo Oriente Médio e, em 2010, pela África do Sul, Moçambique e Tanzânia.

Seu último álbum, “Anjo Incompleto”, foi gravado em Belo Horizonte em 2021.

Compartilhe:

Notícias Relacionadas

Montes Claros Polícia

Tiroteio em Montes Claros deixa um morto e um ferido

Empreendedorismo Montes Claros

Câmara da Mulher realiza primeiro Café Conexão para empreendedoras