DECEMBER 9, 2022

Começou a Expomontes: organização estima mais de R$500 milhões movimentados nos 10 dias de feira

Abertura contou com a presença de autoridades empresariais e políticas, com destaque para o vice-governador de Minas, Mateus Simões

606718b2-ab97-4108-b387-d7102e86e404

Foto: Larissa Durães

A Sociedade Rural de Montes Claros abriu oficialmente a 49ª Expomontes, no Parque de Exposições João Alencar Athayde, em Montes Claros, nessa sexta-feira (30), em um evento que contou com presenças de autoridades empresariais e políticas, com destaque para o vice-governador de Minas, Mateus Simões, e o grande protagonista de todo trabalho: o produtor rural.

A solenidade iniciou no Portão Principal com acolhida do público, seguida da apresentação do Hino Nacional feito pela Banda de Música de 11ª RPM, com hasteamento das Bandeiras do Brasil, Minas Gerais e Montes Claros. Na segunda parte, no Auditório Osmani Barbosa, foram proferidos os discursos, com encerramento de visita aos estandes.

“A feira é muito importante, pois movimenta não só Montes Claros, mas todos os municípios da região. É uma excelente oportunidade para as pessoas trocarem experiências, fazerem negócios e continuarem demonstrando que o agro é o que há de mais forte em Minas Gerais”, enfatizou Mateus Simões.

Professor Mateus participou do desenlace da fita, dando início oficialmente à 49ª edição da Expomontes. Pouco antes, ele também se reuniu com produtores locais e o presidente da Sociedade Rural de Montes Claros, José Henrique Veloso.

Segundo Veloso, o objetivo da Sociedade Rural, organizadora do evento, é proporcionar geração de renda para os produtores e para os municípios da região.

“Nossos expositores são a maior razão da nossa feira. Dedicaremos nossos esforços para que essa confiança seja recompensada com a realização de grandes negócios e divulgações das suas marcas”, enfatizou.

Expomontes recordista

Com uma previsão de aumento em todos os setores, a Feira, totalmente consolidada no cenário nacional do agro, apresenta em dez dias feira dez leilões, com movimentação de R$ 25 mil; 90 estandes de produtos e serviços; mais de 20 shows nacionais e regionais; Minifazenda; culinária típica com comidas e bebidas; parque de diversões; palestras e seminários; instituições financeiras com recursos a juros mais acessíveis para o produtor rural; casa do leite com torneio leiteiro; julgamento de animais; dia de campo; inclusão social; previsão de cinco mil empregos diretos e indiretos; um mundo de oportunidades com movimentação de mais de R$ 500 milhões reais.

“Estamos batendo todos os recordes, dos equinos é um deles. É a primeira vez que temos 240 inscrições somente do Mangalarga Marchador. Mudamos o turno dos julgamentos e assim conseguimos uma participação recorde”, destacou o presidente da Sociedade Rural.

O agronegócio contempla toda a cadeia produtiva, tanto da agricultura, quanto da pecuária, independentemente do tamanho do produtor rural.

“Dessa forma, sob a nossa ótica, o que diferencia os grandes, os médios e os pequenos produtores, são as características específicas de cada negócio, o que mostra a importância de boas políticas públicas, que possam atender o setor agropecuário como um todo, buscando as especificidades, em função do tamanho do negócio rural”, finalizou o José Henrique.

Compartilhe:

Notícias Relacionadas

Cultura Felipe Augusto

Continuações e mais produções agitam Stremings

Cultura Montes Claros

CineMontes Festival