DECEMBER 9, 2022

SAM Metais e CGN Brasil assinam protocolo de intenções com governo estadual para gerar energia limpa e sustentável no Norte de Minas

Por meio da criação de uma joint venture, empresas farão investimento de R$ 3 bilhões e irão gerar 2.500 postos de trabalho, em projeto de mineração com 100% de energia renovável

BBBE4D0D-FF0E-44E5-9EB3-6BEF09074BBC

Representantes da SAM, da CGN Brasil e do governo estadual após a assinatura do documento. Foto: Divulgação

Belo Horizonte – A Sul-Americana de Metais (SAM) e a CGN Brasil Energia assinaram, na tarde desta terça-feira (27), um protocolo de intenções com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (SEDE) para desenvolvimento, construção e operação de um novo parque solar na região norte do estado, a ser iniciada em 2024. O acordo prevê também a formação de uma joint-venture entre as duas empresas, estabelece o investimento de 3 bilhões de reais e a geração de 2.500 empregos no pico da obra.

O parque, que deverá ter capacidade instalada de aproximadamente 800MW, será voltado, inicialmente, para atendimento da demanda do Projeto Bloco 8 da SAM, de extração e beneficiamento de minério de ferro que será de 1,5 milhões de MWh/ano.

Com foco na neutralidade de carbono e o desenvolvimento sustentável a SAM compromete-se a utilizar, a partir do quinto ano de operação do Projeto Bloco 8, 100% de energias renováveis. “Ficamos muito contentes com a assinatura do documento com o Governo de Minas e a CGN Brasil. Nossos investimentos em energias renováveis reforçam o compromisso da SAM com a sustentabilidade. Além disso, fazem parte de um plano mais amplo para contribuir com a atração de investimentos e a diversificação de negócios na região Norte de Minas. O projeto Bloco 8 vem se firmando como uma plataforma de desenvolvimento regional”, celebra o CEO da SAM, Jin Yongshi.

“A CGN é a sexta maior produtora de energia renovável do Brasil. Além disso, projetos renováveis de grande porte são parte fundamental do negócio da CGN Brasil e estão em linha com o plano estratégico de crescimento da empresa. Uma vez iniciado o projeto, será construída uma ou mais plantas de energia renovável (eólica, solar ou biomassa), para atender a demanda do Projeto Bloco 8. Além disso, assinamos um protocolo para que as plantas sejam localizadas no Norte de Minas Gerais, para atender a região como um todo”, afirma Silvia Helena Carvalho Vieira da Rocha, Chief Compliance Officer da CGN Brasil.

O superintendente da CGN Brasil Fang Likui, o secretário de Desenvolvimento Econômico Fernando Passalio e o CEO da SAM Jin Yongshi. Foto: Divulgação

Segundo o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Fernando Passalio, a assinatura do documento tem o objetivo de apoiar o aproveitamento do grande potencial do Norte do estado para a geração de energia solar fotovoltaica. “Ações como esta reafirmam o nosso compromisso em gerar oportunidades para o Norte de Minas. Hoje selamos uma importante união de esforços entre governo, SAM e CGN, que logra não somente um valioso investimento para a região, mas também uma perspectiva de melhoria da economia local, com geração de emprego e renda para a população. Além disso, é uma enorme conquista atrair empresas com responsabilidade social e ambiental, que compactuam com as diretrizes assumidas pelo Governo de Minas na Campanha Global Race to Zero, focada em descarbonização”.

Presente na assinatura do documento, a secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá, enfatizou a importância do desenvolvimento do Norte de Minasque tem tantas vulnerabilidades. “A SAM vai trazer uma modificação social naquela região, mas uma modificação virtuosa”, avaliou.

Sobre o projeto Bloco 8

O Projeto Bloco 8 é formado principalmente por um complexo minerário e uma barragem de água. O investimento atual previsto pela SAM para o empreendimento é de 2,1 bilhões de dólares tornando viável a extração de minério de ferro de baixo teor (média de 20%) e a transformação do minério do norte do estado em um produto de alta qualidade. O tratamento do material a ser realizado no local viabilizará o aumento de sua concentração de 20% para um teor de 66,5%. A previsão é que sejam gerados 6.200 novos postos de trabalho direto durante o pico da fase de implantação do Projeto Bloco 8, e mais 1.100 empregos durante a sua operação, com produção anual de 27,5 milhões de toneladas de concentrado minério de ferro.

Assinatura do Protocolo de Intenções no Palácio Tiradentes. Foto: Divulgação

Sobre a CGN Brasil

A CGN Brasil Energia e Participações S.A. é uma empresa multinacional do setor de energia, afiliada à CGN Energy International Holdings Co.Limited. A operação no Brasil iniciou em 2019 após a aquisição dos projetos de energia eólica da Atlantic Energias Renováveis, além de mais dois parques solares e um eólico, chegando a uma capacidade instalada de 1200 MW. Desde o início das suas atividades a CGN Brasil vem ampliando seus investimentos em energia renovável no país, o que a levou a se tornar a sexta maior empresa de energia renovável do Brasil.

Compartilhe: