DECEMBER 9, 2022

Ser jornalista: do sonho à realidade

Artigo da repórter Nátila Gomes sobre o dia do jornalista, comemorado nesta quarta-feira (07)

IMG_20210407_141810

Por Nátila Gomes, jornalista da Revista Tempo e site Webtempo

Meu pai conta que desde pequena, eu amava pegar os jornais jogados pelo chão, na rua e folheá-los, mesmo que ainda não soubesse ler direito. Mas ainda não tinha ideia do meu futuro. No Ensino médio, fiquei no dilema entre escolher a área de exatas, ou de humanas, afinal, estranhamente eu tinha apreço tanto pelas letras, como pelos números.

De início, escolhi Matemática, fiz dois períodos na Unimontes, amava dar aulas do PIBID. Mas algo lá dentro de mim me chamava. A vontade de migrar para o jornalismo crescia exponencialmente. Sempre fui aquela que fazia “textão” para os amigos, era solicitada quando alguém precisava de algum texto. Nos discursos da escola e apresentação de trabalhos, ali eu estava, sem um pingo de vergonha em estar na frente do público.

Em 2015, ao conseguir uma vaga no ProUni, vi que Deus me dava uma chance de ser jornalista. Um sonho começava a se tornar realidade. Mas diferente do ensino médio, na faculdade gostava mais dos bastidores, e não me sentia muito à vontade de ficar de frente às câmeras (meus colegas do ensino médio se surpreendem quando digo isso). Está aí algo massa do jornalismo: você poder se adequar ao segmento que você mais se identifica. No meu caso, prefiro sim os bastidores. Faz parte de mim. Mas isso pode mudar, essa é a graça do jornalismo. A gente poder passear por várias funções ao mesmo tempo, ou por momentos diferentes.

Hoje, construo minha carreira profissional de tijolinho em tijolinho, no grupo da Revista Tempo e site Webtempo. E aquela frustração de me formar e não ter conseguido me inserir no mercado ficou para trás. Hoje, a cada acordar, a gratidão se faz presente. A sensação de poder informar e combater a tal da “Fake News”, não tem preço.

Hoje, saí do sonho e vivo essa realidade de ser jornalista.

Hoje, me vejo fazendo jornalismo. E não tem adjetivo melhor para definir esse momento: gratidão senhor!

Parabéns para nós, neste dia do jornalista! 👏👏👏

Compartilhe: